Método VaHP!

Construíndo equipes responsáveis orientadas a valores, habilidades e propósito

VaHP!     é um acrônimo para Valores, Habilidades e Propósito e trata-se de um método que apoia a construção e desenvolvimento contínuo de equipes responsáveis (accountable teams).

Contextualização

 

E lá se vão 23 anos desde a primeira vez que participei de uma reunião com um meus pares e meu chefe da época. Apesar do longo tempo, ainda consigo lembrar muito bem as palavras que foram proferidas por ele naquele que seria o meu primeiro dia de trabalho na vida. Eu tinha 17 anos e ainda cursava o segundo grau, porém estava trabalhando com algo que, para mim, era muito grandioso: computação.

A primeira frase dita pelo meu chefe na reunião foi: "trabalhem duro e olhem para o seu parceiro como um concorrente. Não esqueçam que os melhores ganham mais". Para os meus outros colegas que tinham lá os seus 35, 40 anos, aquilo parecida um desafio deveras estimulante (visto que mal se falavam e pouco compartilhavam uma boa conversa no cafezinho), mas para um jovem de 17 anos, com sonhos e uma expectativa de mudar o mundo, aquelas palavras soaram como piada. Naquele momento eu senti que o trabalho talvez não fosse o "Best place to work" que eu havia antes imaginado. E o tempo foi passando, assumi outras responsabilidades, conheci outras culturas empresariais e (como pode-se imaginar) outros companheiros de time e outros chefes.

 

A abordagem que eu utilizava com meus pares sempre foi muito leve, sempre me dispus a ajudar e, obviamente, sempre "levantei a mão" quando precisei de ajuda. Talvez por isso, desde adolescente, os meus colegas sempre me escolheram para ser representante de classe, capitão do time de vôlei e presidente do Diretório Acadêmico da faculdade. Eu comecei a entender que liderar, muito mais do que uma vontade, é uma vocação. E assim passei a vida a procurar nos meus chefes aquela faísca de "espelho" que todo mundo procura em quem admira. Porém confesso que no decorrer da minha carreira, aprendi muito mais o que eu NÃO deveria fazer como líder do que o contrário.

 

E assim construí minha carreira, sempre entendendo que as pessoas são a peça mais importante da engrenagem, o eixo fundamental de toda empresa, departamento, projeto, etc. Estudei durante muito tempo os métodos tradicionais de gestão, a teoria geral da administração e tudo que você puder imaginar sobre "a arte de gerenciar". No entanto, tudo era focado em processos, orientado ao método, ao comportamento de "comando e controle" e isso realmente me forçava a pensar fora da caixa. Eu me sentia excluído porque não acreditava que o mundo estava certo e só eu estava errado, portanto tinha que começar a mudar de ideia.

 

Mas aí me ocorreu um fato que, diante de todo o contexto já exposto, poderia parecer algo "off topic". Iniciei algumas leituras sobre Filosofia (valores, ética e questões existenciais) e então comecei a entender que nossos valores regem nossas ações, que estamos sempre na busca pelo que nos falta e que felicidade e comprometimento estão diretamente ligados a um propósito. Pensando nisso, estruturei uma forma de incentivar os meus times a entenderem seus valores e concilia-los aos valores coletivos de uma equipe. Percebi que um time com pessoas focadas em desenvolver suas habilidades e, por consequência, compartilhar o conhecimento com os seus pares, consegue ser mais analítico, mais proativo e mais preocupado com a qualidade naquilo que fazem. Além de tudo isso, ficou evidente para mim que um time precisa de um propósito, algo pelo que todo o esforço empregado faz sentido.

O que é o VaHP

 

VaHP é o acrônimo de Valores, Habilidades e Propósito. Essa é a tríade fundamental para que possamos começar a construir Times Responsáveis (Accountable Teams). Note que não estou falando sobre mobilizar, montar ou alocar um time, estou falando de Construir times. A diferença fundamental é que o processo de construção nos direciona a duas lógicas básicas:

 

1. Entenda a tríade como uma estrutura edificada (construída), semelhante a uma arquitetura grega antiga:

2. O processo de construção é algo que demanda algum tempo, portanto não há milagres aqui. Construir um time responsável é um esforço diário e precisa do engajamento de todos, principalmente da liderança.

 

A estrutura foi pensada exatamente por esse motivo. Os valores são a base para um time VaHP! visto que se essa base não estiver sólida e íntegra nada pode parar de pé sobre ela. As habilidades são os pilares do time. Quanto maior a quantidade e melhor estruturados forem esses pilares, maior e mais complexo pode ser o propósito. Com uma base forte e pilares bem construídos o propósito é o frontão, a estrutura sob a qual a base e os pilares foram construídos. É o que faz sentido para todo o resto da construção.

Como o método funciona?

Existe uma figura central no processo de construção de um time VaHP! - o líder do time. Eu costumo dizer que todo líder, para que possa ter o direito de assim ser chamado, precisa alcançar a liderança em dois níveis: de fato e de direito:

 

De fato: quando você é conduzido à liderança por um agente superior na hierarquia. Neste momento você é "nomeado" líder de um ou mais times.

De direito: quando você é reconhecido como líder pelos seus liderados. Você não só manteve sua posição conduzida, mas também reconhecida pelos integrantes da equipe.

 

Essa conquista é extremamente importante para o sucesso de implementação do método já que, definitivamente, o líder está nessa posição por ser exemplo, por ter suas atitudes e ideias em consonância.

Também é fundamental entender o que é cada uma das faces dessa tríade:

Passo 1: Apresentação do método ao time

 

O time é convidado a participar de um workshop para conhecer o VaPH!. Neste momento devem ser apresentados os valores, como as habilidades deverão ser trabalhadas e alinhar com o time um propósito.

 

Passo 2: Realizar survey para calcular o Coeficiente de Inteligência Ética do time

 

Antes de iniciarmos o trabalho de construção é fundamental conhecermos as inclinações éticas do time. Um bom método para ter essa visão inicial é realizar um survey com questões situacionais sobre ética. Na internet há vários métodos, mas indico que seja utilizado algum dentro do conteúdo do livreo “35 Testes para Avaliar suas Habilidades Profissionais", do Ernesto Berg.

 

Importante: A pesquisa deve ser feita de forma anônima. As pessoas precisam ser totalmente sinceras quanto às suas respostas. Para o VaHP! o essencial é o resultado geral do time e não o individual.

 

Passo 3: Fazer um levantamento sobre as habilidades técnicas do time

 

Todo resultado de um time é produto de muito trabalho e também de um abrangente arcabouço de habilidades. Todo gestor precisa avaliar se tem "as pessoas certas" para atingir os objetivos do trabalho. Por isso também é importante avaliar quais principais habilidades e o nível de proficiência em cada uma delas. Com essas informações é possível, a partir daí, criar um planejamento para equalização dos níveis de proficiência técnica do time.

 

É comum (e muitas vezes necessário) em um time termos pessoas com habilidades diferenciadas, onde é essencial que todos entendam a importância dessas habilidades distintas para o alcance do propósito do time. Em times onde as habilidades precisam convergir o importante é garantir que esse conhecimento seja compartilhado e aperfeiçoado dia após dia.

Busca no Mindset: Líder

Mindset: Líder é uma marca registrada

Todos os direitos reservados para Wagner Borba

Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.